Existe um grande número de pessoas que não acreditam que o homem pisou na lua. Nos EUA cerca de 20% da população não acredita no conquista da NASA, existindo dentre este grande contingente de incrédulos, quem aponte fortes evidências de uma grande fraude impetrada contra a humanidade.

Dentre as diversas evidências, muitas delas sérias e críveis, uma diz que existem sombras de rochas e objetos dispersas na maioria das fotografias e como na lua só tem uma fonte de luz, só deveria aparecer sobras paralelas e não convergentes ou divergentes, como na fotografia abaixo, tirada do site da NASA:

Clique para ampliarClique para ampliar

A imagem acima foi editada, ou seja foi cortada para caber na página, mas você pode acessar o original no site da NASA clicando aqui. Na fotografia é possível notar que as sombras da antena e astronauta não são paralelas e de acordo de estudiosos e/ou críticos como André Basílio, do sítio A Fraude do Século, não pode haver sombras não paralelas na lua, constituindo-se, a imagem acima, em uma prova cabal de definitiva da grande farsa que foram as missões Apolo, mas…

Certo dia, caminhando por uma rua da cidade de Curitiba, por volta das sete horas da manhã, com sol às minhas costas e sombras à minha frente, deparei-me com um fenômeno curioso que vocês podem ver nas duas fotografias abaixo:

Clique para ampliarClique para ampliar
Clique para ampliarClique para ampliar

Em ambas as imagens é possível ver minha sobra convergindo com as sombras de uma placa de trânsito e de uma casa com seu poste de iluminação. Traçando-se retas longitudinais sobre cada uma das sombras, elas se cruzariam em algum ponto.

Estas duas fotografias foram tiradas com a câmera de um celular Motorola Atrix TV, de 8 megapixels e mostram que a alegação de que não é possível haver sombras não paralelas com uma única fonte de luz não é verdadeira.
Leia também:

[Voltar]

Categoria: Notícias