Mais um ano perdido…

Neste ano que termina, como não poderia deixar de ser, imperou a canalhice, a corrupção dos políticos de SEMPRE.

Reinou a tirania dos togados esquizo-delirantes paranoicos de SEMPRE, apavorados com as verdades contidas em um certo dossiê em mãos de capangas de Luiz Inácio LULADRÃO da Silva que podem acabar de vez com suas carreiras, cuspindo e sapateando na cara do contribuinte que os sustenta.

Neste maldito 2021 a imbecilidade de pseudo cientistas que passaram o ano de quatro e com as calças arriadas para a banda podre do legislativo, do judiciário e da indústria farmacêutica, como SEMPRE foi a tônica.

Este país e suas instituições apodrecidas e corrompidas dão nojo, como SEMPRE.

Não desejo um feliz ano novo para ninguém. Desejo apenas um 2022 e que seja o que Deus quiser e salve-se quem puder.

[Voltar]

Hits: 27