Ciclo ovariano e menstrual
9 de agosto de 2008 | Autor:

Ao contrário do que muitos pesquisadores afirmam, os ciclos reprodutivos não se iniciam com a menarca, mas sim após um ano e meio a dois anos após a primeira menstruação quando o tálamo assume o comando da produção de FSH.

As primeiras menstruações são irregulares, ora escassas (oligomenorréia), ora abundantes (metrorragia hemorrágica), com dores (dismenorreias) ou em intervalos irregulares (amenorreias secundárias), sendo comum vir a primeira menstruação e só retornar após cinco ou seis meses ou até um ano.

Também pode vir e repetir após uns quinze a vinte dias. Isso tudo é devido à falta de controle do tálamo sobre a síntese de FSH (1:190).

No primeiro dia do ciclo inicia-se a proliferação das células que vão constituir o folículo de Graff, sob influência do FSH. O folículo produz estrogênio que, após o quinto dia do ciclo, inicia a proliferação do endométrio, até que começa a secreção de LH, que provoca a ruptura da teca proliferativa e da membrana externa do ovário, liberando o ovócito de segunda ordem para o exterior.

O folículo de Graff transforma-se em corpo lúteo e passa a produzir progesterona que, a partir do décimo quarto dia do ciclo, intensifica a proliferação do endométrio, preparando-o para a nidação e alojamento do embrião no caso de gravidez.

Se não ocorrer a fecundação, o corpo lúteo involui e por volta do vigésimo oitavo dia caem as taxas dos hormônios fazendo com que o endométrio proliferativo se descole e liquefaça, exteriorizando-se sob a forma de menstruação (2:161; 1:173 e 4:15).

[Voltar]

Categoria: Notícias