Autor

Marchinha em homenagem a Gilmar Mendes
16 de janeiro de 2018 | Autor:

Categoria(s): Notícias |  Comente

O sódio é um dos íons presentes no sal de cozinha, o cloreto de sódio ou NaCl. 

O sistema nervoso só funciona com a corrente elétrica gerada por disparos de canais de sódio presentes nos axônios – a calda dos neurônios. O íon cloreto também atua na corrente elétrica gerada pelo sódio atenuando-a por um mecanismo controlado pelos receptores gabaérgicos operados pelo neurotransmissor GABA A.

O sódio tem carga elétrica positiva e deixa um elétron que ele tem de sobra na membrana do axônio gerando a corrente elétrica neuronal, enquanto o cloreto tem carga negativa por faltar-lhe justamente um elétron, diminuindo a corrente neuronal retirando o excesso de elétrons que o sódio deixa.

Sem o sódio os humanos, assim como todos os demais organismos vivos, simplesmente seriam pilhas de matéria amorfa, imóvel, sem vida e sem o cloreto, o sistema nervoso seria um gerador elétrico sem controle que acabaria por se queimar por curto-circuito. 

Na água do mar tem sódio na forma de cloreto de sódio a uma concentração 0,9%, dita fisiológica. Em um litro de água do mar tem 9 gramas de cloreto de sódio. Se o sódio matasse, não existiria uma baleia ou qualquer outro organismo marinho vivo.

O ânion cloreto (Cl) também está presente na digestão. O cloreto forma o ácido clorídrico presente nas paredes do estômago e que digerem os alimentos.

Todos os fluídos do corpo humano tem cloreto de sódio também nesta forma e concentração. 

Em 2016 saiu no The Lancet o resultado de uma pesquisa feita por Andrew Mente mostrando que a falta de sódio faz mal para o coração (leia aqui). De acordo com o estudo, uma dieta com elevada concentração de sódio aumenta em 23% a chance de problemas como hipertensão e acidentes vasculares cerebrais, enquanto uma dieta com menos de 3 gramas diários de sal eleva a chance de ataques cardíacos em 34%.

A demonização do sódio interessa diretamente à indústria alimentícia, especialmente aos fabricantes dos venenos chamados politicamente corretos de suplementos alimentares.

Antes de saírem por aí propagando mentiras ditas por falsos cientistas que tem como único objetivo catapultar suas carreiras, as pessoas deviam ler um bom livro de bioquímica, de fisiologia ou de farmacologia. Recomendo lerem o Lenningher, de Bioquímica; o Ayres, de Fisiologia ou o Rang & Dale, de Farmacologia.

Categoria(s): Notícias |  Comente

Uai, então o oportunity, o curiosity, as sondas, etc, etc, etc, nunca foram para marte?

A NASA vive se entregando de bandeja e tem gente que ainda defende o pouso na lua com unhas e dentes… Leia mais 

[Voltar]

Categoria(s): Notícias |  Comente

Concordo com O Patriota (leia aqui). O smartphone da Apple não é o que ela propaga. 

Em 2012 comprei um iPad 2 topo de linha. Recebi o aparelho em uma quinta-feira e o dei de presente para uma afilhada de batizado na segunda-feira seguinte. DETESTEI! Não valeu o que custou.

Comprei um Motorola Xoom 3G, modelo MZ605, bem superior ao iPad 2 e o tenho funcionando até hoje, mesmo rodando o Android 4.0.1 (Ice Cream Sandwish).

Categoria(s): Notícias |  Comente

Do maior para o menor: Intel Pentium 200MHz MMX 32 bits potência de 15,7 Watts (lançado em 1997), AMD Athlon X2 64 bits dualcore (dois núcleos) 5000+ 2600 MHz potência de 65 Watts (lançado em 2005) e Intel Atom Z3735 64 bits quadcore (quatro núcleos) 2650 MHz potência de 2,2 Watts (lançado em 2014). A primeira imagem é da parte da cápsula dos processadores e a segunda é do encaixe dos processadores nos conectores de suas respectivas placas-mãe.

No quesito força bruta ou poder de processamento, o AMD Athlon X2 bate os outros dois processadores com folga. É mais poderoso que o Intel Pentium 200 MHz MMX por motivos óbvios (frequência de processamento mais de 10 vezes maior, dois núcleos e 64 bits de processamento). Quanto ao Intel Atom Z3735, apesar de ter quatro núcleos e arquitetura de 64 bits e 50MHz a mais de frequência que oAMD Athon X2, ele perde devido a sua potência de funcionamento que é de 2,2 Watts, contra os 65 Watts do Athlon X2, uma potência quase 30 vezes maior.

As fotografias foram tomadas sobre uma folha de caderno permitindo uma percepção melhor dos tamanhos dos processadores e obtidas com a câmera dupla de um Asus Zenfone 3 Zomm, que tem um processador ARM Qualcomm Snapdragon 625 octacore de 2000 MHz (2,0GHz) de frequência e com um tamanho bem menor que os processadores X86 apresentados acima.

Categoria(s): Informática |  Comente

É por isso que uso distribuições Linux.

Excelente vídeo do Dionatan Simioni.

Categoria(s): Notícias |  Comente
Por isso que eu detesto o M$-rWindows 10
22 de agosto de 2017 | Autor:

As frescuras e firulas do sistema fazem o usuário perder tempo precioso com as atualização inúteis que aparecem a qualquer hora e se instalam sem autorização alguma, contra a vontade do dono da máquina.

Foram quase 40 minutos esperando concluir uma atualização que não sei para que serviu.

Outra coisa apavorante é a exigência de entregar seus dados aos servidores da Micro$oft para poder abrir aplicativos, conforme pode ser visto na imagem abaixo.

 

Categoria(s): Informática |  Comente

[Voltar]

Categoria(s): Notícias |  Comente

Quais sistemas são atingidos??? Windows e MacOS! O Linux está fora. Por que, será? Leia mais

Categoria(s): Notícias |  Comente

Sim, o celular está morto para a Micro$oft que desistiu dos Lumias…

Acho que Satya Nadella anda precisando de um psiquiatra ou então andou fumando erva estragada, como disse um colunista do sítio O Antagonista sobre o Sen. Roberto Requião, dias atrás! Leia mais

Categoria(s): Informática |  Comente